Skip to content

PRÓXIMOS EVENTOS

PASSEIO DAS CASTANHAS - 10 DE NOVEMBRO

PASSEIO DAS CASTANHAS 2016

Outubro 30, 2016

Mais uma vez, está aí o passeio mais difícil do ano! O ciclo de passeios temáticos do Xdream inicia-se com o passeio das castanhas, onde iremos brindar ao vinho novo, ás castanhas e ao que aparecer no meio deste passeio de BTT noturno, que não é mais que uma enorme diversão e uma “ode” a Baco e ao néctar dos Deuses.

As inscrições para este  passeio , realizado sempre a 10 de Novembro, abrem ás 0h de dia 1/11 .  Basta enviarem nome e equipa, para xdream2rodas@gmail.com. A acreditação da inscrição será feita na nossa sede, que fica no sitio dos Almargens (antiga escola primária), mediante pagamento de 6€ (não sócios), para ajuda dos abastecimentos e onde serão entregues os canecos! LIMITADO A 60 PARTICIPANTES e QUANDO ACABAREM… ACABAREM!

Horário e itinerário :

18:30 – 19:30 – Acreditação das inscrições (Sede Xdream)

20:00 – Partida do Passeio

20:15 – Alportel (Vitorina)

21:00- Café Correia

21:30 – Lagar da Chibeira

22:00 – Casa do Benfica – São Brás de Alportel

22:30 – Sede Xdream (Caldo Verde)

Como sempre será um passeio do mais lúdico possível,   em que deverá reinar a boa disposição.

É OBRIGATÓRIA LUZ E CAPACETE!

Chamamos ainda a atenção de que se trata de um passeio de BTT, onde os abastecimentos não ajudam ao equilíbrio, pelo que é fundamental manter o grupo intacto durante o passeio. Quem não puder … arreia e vai prá carrinha!

See ya!

 

TAÇA DE PORTUGAL DE DHI #3 – RIBEIRA DE PENA

Maio 11, 2016

20160508_085056

 

Resumo em números, de um fim de semana diferente… ou talvez não: 1400 km´s de estrada,  16 horas de viagem, 6 atletas e muita, mas muita, chuva e lama.

Numa pista que já sabíamos não ser fácil, as condições meteorológicas condicionaram ainda mais, a já difícil tarefa dos pilotos. No dia de treinos, com muita lama, as poucas alterações da pista acabaram por tornar a mesma, mais divertida e rápida, e apesar dos muitos minutos de transporte até ao início, os treinos correram bem, e no final fomos brindados com uma bela festa no paddock, mesmo á moda de aldeia nortenha.

O dia da corrida, seria mais uma vez condicionado pelo tempo, não facilitando na escolha dos pneus e do equipamento. No geral, a prova correu bem a toda a equipa, com o “Velho” Salgueiro a arrasar nos Masters 50, bem escudado pelo Batarda, que ficou em terceiro na mesma categoria. Nos Masters 40, Rui Cruz ficou-se pelo 2º lugar, enquanto João Amaro, acabou por não alinhar na final por problemas mecânicos. Rui Barradas “arrancou” um excelente 15º lugar em Elites, depois de muitos azares durante o fim de semana, enquanto o Silas conseguiu um brilhante 5º lugar á geral, depois de ter estado parado 3 semanas devido a uma pequena fractura.

A luta pela classificação das equipas, foi condicionada pela falta de alguns atletas, por questões profissionais, mas acabámos por conseguir o segundo lugar, que nos mantém na luta pela revalidação do título.

Maio será um mês de muito trabalho, pois estamos divididos entre a organização do Enduro, a Taça do Algarve de DHI e a preparação da próxima prova em Porto de Mós. Haja Força!

Obrigado a quem nos apoia e continua a acreditar:

MOTO CLUBE DE FARO # CAMARA MUNICIPAL DE SÃO BRÁS DE ALPORTEL # TCPI # PLANTALGARVE  # BRASFONE  # KENDA/DRENALINE  #  NICOLAI / SUPERADRENALINA  # AVALANCHE ALGARVE # MTB ALGARVE # ZIMTSTERN

TAÇA DE PORTUGAL DE ENDURO #1

Maio 2, 2016

Desde há vários anos que São Brás de Alportel é uma referência na organização de

provas de BTT na região mais a sul de Portugal. Com argumentos fortes em termos

organizativos, não podíamos deixar passar a oportunidade de participar numa nova era

do BTT no nosso país. Consideramos que o Enduro é uma modalidade de futuro na

qual vale a pena apostar e é com muito orgulho que abrimos as hostilidades da Taça de Portugal de 2016.

Dias 28 e 29 de Maio, os atletas que nos visitarem, serão brindados com 5

espectaculares percursos especiais de classificação (PEC ́s), onde serão postas á prova, as

suas capacidades técnicas e físicas.

Todas as condições estão preparadas, com bons acessos, paddock espaçoso e um

serviço de restauração que esperamos, seja do agrado de todos. Nada faltará para

condignamente receber os atletas, respectivas equipas e público.

Esperamos que gostem e sejam bem-vindos ao melhor do Algarve…

 

Dia 28 (Sábado)

09h00 – 19h00 Abertura do parque para montagem das estruturas das equipas

09h00 – 18h00 Abertura do secretariado (confirmação das inscrições, informações e acreditações e Entrega das “fitas de tempo”)

09h00 – 18h00 – Verificações técnicas

09h00 – 18h00 Treinos de reconhecimento, controlados, não vigiados

12h – Encerramento da PEC 1 e 2 para treinos

17h – Encerramento da última PEC para treinos

18H – Reunião de directores desportivos

Dia 29 (Domingo)

8:30 Partida do primeiro atleta em CP (Controlo de Partida)

9:15 Partida do primeiro atleta em PEC1

10:00 Partida do primeiro atleta em PEC2

10:45 Partida do primeiro atleta em PEC3

11:30 Partida do primeiro atleta em PEC4

12:30 Partida do primeiro atleta em PEC5

(O Controlo de Chegada é coincidente com o fim da PEC 5)

15:00 Cerimónia protocolar de entrega de prémios

REGULAMENTO PARTICULAR  DA PROVA

O regulamento adoptado é o da taça de Portugal e pode ser consultado em :

http://www.uvp-fpc.pt/pagina_blocohome.php?id_pagina_blocohome_new=109&id_modalidade_new=0#

No entanto existem as seguintes alterações:

  1. Apenas se aceitam inscrições de atletas até ás 19h de dia 27/5/2016. Os meios á disposição dos atletas são: Site da Federação Portuguesa De Ciclismo ou directamente para a organização através do mail xdream2rodas@gmail.com . NÃO SE ACEITAM INSCRIÇÕES NO SECRETARIADO.
  2. As verificações técnicas: colocação de dorsal, e de autocolantes são feitas imediatamente antes da partida para o reconhecimento do percurso, sendo obrigatórias.
  3. Como tem vindo a ser hábito , a organização recomenda fortemente que os pilotos devem usar um capacete integral. No entanto, e de acordo com aquilo que tem sido prática na taça de Portugal, fica ao critério de cada um, esse uso .

cartaz_enduro_pt

BIG RIDE ENDURO ÓJEN

Abril 19, 2016

20160416_081023

By Miguel Rato

A convite dos nossos amigos Espanhóis, em Novembro do ano passado participámos no 1º Campeonato Enduro de Andaluzia em Ojén. Gostámos e recomendámos, por isso por ocasião da primeira prova do Open de Espanha, Big Ride Enduro Series, levámos reforços, o Márcio Madeira e os Downhillers que queriam experimentar um Enduro a sério, o José Salgueiro e o Rui Barros Cruz.

Em relação á prova que fizemos o ano passado, esta foi muito mais exigente, tempos de ligação mais apertados, mais uma Prova Especial de Classificação e a respectiva subida penosa que se fazia duas vezes e em relação ás PEC´s que conhecíamos, estavam maiores e com mais dificuldades. No global os trilhos estavam duros e desafiantes, quer na componente física como técnica, não tinham nada que não se conseguisse fazer, mas havia partes com algum risco, normalmente grandes pendentes entre pedras que terminavam em curvas fechadas, vê-se mesmo que os hospitais deles têm muitas vagas na Ortopedia…

Chegámos a Ojen bem tarde, mas os amigos Espanhóis logo nos deram de comer e beber e ajudaram ( ou não) a montar as tendas no Paddock.

Sábado pela fresca, apesar das poucas horas de sono, lá iniciámos os treinos, 3 PEC`s de manhã, paragem técnica na Casa Antónia e regressámos para fazer as duas que faltavam. Visita aos balneários, um bocado longe do paddock mas com boas condições e água quentinha.

Para o jantar o Chef Jesus preparou uma tachada de esparguete com carne e cogumelos que acompanhámos com o belo tinto dos manos Madeira e medronho. Tentámos deitar-nos cedo pois a jornada do dia seguinte iria ser muito dura.

Domingo, o Márcio e o Telmo não quiseram sofrer mais e não alinharam á partida, o João Jesus alinhou mas teve de desistir com problemas técnicos. O Rui Barros Cruz que “veio só para aprender”, estava como peixe na água a descer os “Tramos”, mas não quis sofrer mais e ficou-se pelo terceiro.

Continuámos eu e o Salgueiro, estava-se melhor na Casa Antónia a beber cerveja Victoria de Málaga, mas mesmo com a chuva que começou a cair lá nos fizemos á interminável subida de alcatrão para chegar á PEC 4.

Quando partimos, debaixo de chuva, no topo não se via nada, estava nevoeiro nos primeiros metros e o piso todo enlameado, as descidas inclinadas que acabavam em ganchos que a seco já são difíceis, com lama eram uma lotaria, contabilizei 4 quedas e outros tantos ameaços. Havia elementos da organização e espectadores no final de algumas descidas para nos agarrarem e apanharem do chão! Com o acumular de mazelas e de cansaço, deitei tudo a perder nas duas PEC´s finais, com tempos miseráveis, arrastando-me até ao final tentando não cair mais vezes…

Fiquei em 22º entre 26 que terminaram Master 40 e 120º entre 167 finalistas á geral. O José Salgueiro fez 4º posto entre 6 Master 50 que terminaram e 88º á geral.

Vitória de Emanuel Pombo, 2º lugar para o Sub 23 Gabriel Torralba Garasa e 3º para Juan António Pascual Heredia, que já convencemos a vir á nossa prova.

Balanço positivo de uma experiência “abre olhos”, sofremos mas divertimo-nos bastante e angariámos mais participantes para a nossa prova a 28 e 29 de Maio em S. Bras de Alportel, a primeira da Taça de Portugal Enduro BTT.

6 cromos com feitios e maneiras de estar diferentes, 1 carrinha, 1 Paddock, 1 prova épica, quase que dava um filme…

Classificações aqui:

http://bigrideenduroseries.com/web/wp-content/uploads/2015/02/00_FINAL_SCR.pdf

 

http://bigrideenduroseries.com/web/wp-content/uploads/2015/02/00_FINAL_CAT.pdf

TAÇA DE PORTUGAL DHI#2

Abril 6, 2016

By João Amaro

Frio, chuva, lama e vitoria!

É assim que descrevo a 2# etapa da Taça de Portugal de DHI.

Desta vez a caravana do DHI foi até à Pampilhosa da Serra para a 2# etapa, onde mais uma vez, a festa estava contemplada com grandes nomes internacionais, mas só um conseguiu bater os Tugas, Josh Bryceland (Santa Cruz Syndicate).

Mas vamos ao que importa, a nossa equipa trouxe mais um triunfo no bolso, mesmo com todas as dificuldades apresentadas pela pista, pelo tempo e pelas equipas adversárias.

Sábado dia de treinos correu normalmente, com a equipa a treinar em conjunto e ajudarmo-nos mutuamente para conseguirmos ter a melhor prestação possível. Mas sábado à noite, trouxe-nos o que temíamos e esperávamos, a chuva. Caíram muitos e bons litros de água na pista, onde deixou o circuito bastante diferente do que tínhamos treinado no sábado, e bastante mais difícil (principalmente para nós algarvios, que chuva é só na TV).

Mas apesar de tudo, conseguimos o nosso objectivo que foi o “caneco” do primeiro lugar por equipas, graças à excelente prestação dos nossos pilotos:

  • Silas Grandy – 6º Lugar – Elites
  • Rui Barradas – 32º Lugar – Elites
  • André Lourenço – 7º Lugar – Juniores
  • João Amaro –  15º Lugar –  Master 30
  • Rui Cruz – 1º Lugar – Master 40
  • José Salgueiro – 2º Lugar – Master 50
  • Francisco Batarda – 3º Lugar – Master 50
  • João Jesus – 7º Lugar – Master 50

De salientar a excelente prestação de João (Honda) Jesus na sua segunda prova de DH, desta vez fora de casa e a não ficar nada mal na fotografia. Francisco Batarda que tem gerido muito bem a pressão de ter subido de categoria e tem-se mantido nos pódios. Silas Grandy por ter subido à categoria rainha (Elites) e não se tem saído nada mal, dando luta aos principais pilotos e tendo conseguido excelentes prestações. Rui Cruz, que contra a armada estrangeira que tem vindo correr a Portugal, ele tem mostrado bem de que fibra é feito e tem posto todos em sentido. E claro, José (Velhote) Salgueiro que com a sua irreverência e idade, tem-se conseguido manter ao mais alto nível, e este ano com concorrência forte, não se deixa vergar nos Master 50. Naturalmente que os outros elementos da equipa como André Lourenço, João amaro e Rui Barradas (este cada vez mais com mais garra e a evoluir), também contribuem para o excelente desempenho da equipa. Ao fim da 2# etapa, MCF- XDream – Municipio de São Bras de Alportel, já leva uma vantagem de 33 Pontos em relação ao actual 2º classificado.

Só podemos prometer, que vamos continuar a trabalhar com a mesma força e vontade, para levar sempre o nosso nome (e de quem nos ajuda) o mais alto possível.

equipa pampilhosa

 

 

 

PASSEIO DOS MOINHOS – 20 DE MARÇO

Março 16, 2016

Depois da loucura do Downhill, voltamos ao ciclo de passeios temáticos “ninguém fica para trás”. Como sempre um passeio guiado e  aberto a todos os que queiram conhecer através do BTT os melhores recantos do nosso concelho.

A partida será da nossa sede, no sitio dos Almargens (antiga escola primária) por volta das 8:30. O tema serão os moinhos de vento, que fazem parte da paisagem da nossa serra e cujos acessos são feitos por magnificas veredas outrora percorridas por burros e agora em duas rodas.

Apareçam que vai ser bem divertido

PASSEIO DAS FONTES

Janeiro 17, 2016
Parte do grupo. Faltam os atrasados

Parte do grupo. Faltam os atrasados

Passeio das fontes, ou devia dizer passeio das ribeiras? Uma coisa ou outra, fomos brilhantemente guiados pelo Augusto e restante pessoal que planearam um passeio, em que o objectivo era que ninguém ficasse para trás. Quase 50 bravos responderam á chamada e apesar do frio lá se aventuraram em belos trilhos do nosso quintal.

Claro que tinha de dar a sua barraca com o Araminho a ser rasteirado em plena ribeira e a fazer um mergulho encarpado, que para já pode ser considerado a queda do ano.

Penalti!

Penalti!

O próximo não será melhor nem pior, será á nossa maneira e terá muito BTT,  faça chuva ou faça muita calor. Vão treinando que a coisa vai começar a apertar, plo menos na parte final somos muita bons…. Até Fevereiro.

Pedalar dá fome! e sede!

Pedalar dá fome! e sede!